Centro de Ultreias de Santa Maria de Carreço - PORTUGAL

O «De Colores»

A origem do «De Colores»

Era num café onde se reuniam o grupo de jovens da Acção Católica que ia modelando o Cursilho. Nessa época era frequente cantar a canção popular «De Colores» e esse grupo fazia-o com animação nesse café. O grupo acabou sendo conhecido como os «De Colores». A letra foi modificada e adquiriu novos significados: estar «De Colores» significava (e significa) estar cheios da Graça de Deus, viver com Ele, comprometer-mo-nos com Cristo e com o irmão, transformando-se numa espécie de hino dos cursilhos. Hoje é cantada em todos os países onde existe o Movimento. Estar «De Colores» é estar com o Senhor. 

 


A letra do «De Colores»

A letra do «De Colores» sofreu algumas alterações ao longo dos tempos, tendo sido adaptada, nalguns trechos, às necessidades do Movimento.  A letra do «De Colores» que se canta actualmente em Viana do Castelo é a original, cantada desde os primeiros Cursilhos de Cristandade. A música é original, embora possam existir, de terra para terra, algumas discrepâncias. Segue-se, então, a letra cantada em Viana do Castelo:

 

De colores, de colores se visten los campos en la primavera.

De colores, de colores son los pajaritos que vienen de fuera.

De colores, de colores es el arco iris que vemos lucir.

 

Y por eso los grandes amores de muchos colores me gustan a mi (bis)

 

Canta el gallo, canta el gallo con el kiri-kiri, con el kiri-kiri...

La gallina, la gallina con el kara-kara, con el kara-kara...

Los poluellos, los poluellos con el pio-pio, con el pio-pa.

 

Se arma un lio con el kiri-kiri, con el kara-kara, con el pio-pa (bis).

 


Escute algumas versões do «De Colores» através de hiperligações a vários sítios onde constam.

http://www.mamalisa.com/midi/decolores.mid

http://www.singingforpeace.org/mp3/DeColores.mp3

http://www.8notes.com/digital_tradition/midi_dtrad/DCOLORES.midi

http://piquera.sanesteban.com/monografias/schindler/decolores.mid

 

           

 


O M.C.C.